domingo, 20 de julho de 2014

Vila Nova conquista bicampeonato da Copa São João e perde artilheiro

A equipe do EC Vila Nova sagrou-se bicampeã da Copa São João de futebol amador, Troféu Pedro Nascimento Pinto.
Na decisão realizada neste domingo (20), no estádio do CIC, o time de Aguaí venceu a AA Vargeana pelo placar de 2 a 1 e ficou com o título.
O troféu da Copa São João ficará em definitivo com o clube que conquistar três vezes o torneio, o que não ocorreu até o momento.
O jogo começou bastante truncado no meio de campo e as equipes demoraram a engrenar. O time de Vargem Grande do Sul pouco criou, apostou em um sistema defensivo com três zagueiros para impedir as investidas do Vila.
Mas foi a equipe de Aguaí que abriu o placar. Aos 23 minutos, Gustavo fez boa jogada pela lateral esquerda e cruzou rasteiro para trás na grande área. João Paulo ajeitou e finalizou, mas Daniel conseguiu fazer a defesa. Porém, no rebote, João arrematou e mandou para o fundo da rede.
Na segunda etapa, a Vargeana acordou e jogou melhor. Douglas empatou a partida aos 21 min e deixou o jogo bastante aberto. Com a defesa toda exposta, o Vila, com jogadores descansados, conseguiu aproveitar uma boa chance de contra-ataque e marcar o segundo gol do time de Aguaí com David, aos 23 min.
No final da partida, o atacante Felipe Cândido, da Vargeana, ainda sofreu um pênalti não marcada pelo árbitro José Mariano.
Foto: Valter Ferreira

VILA PERDE ARTILHEIRO PARA O JCN
A movimentação das equipes para o próximo Campeonato Amador da Amizade está grande. O Grupo JCN, que foi campeão da Segunda Divisão do primeiro semestre, está reformulando seu time para enfrentar o alto nível da elite do futebol amador regional.
Para isso, já conseguiu um bom reforço: o atacante David. Há cinco anos representando o Vila Nova, o artilheiro, que levou o último Troféu Crepúsculo como melhor atacante, vai mudar de ares e integrar a equipe do JCN.
Além dele, o clube já fechou com o atacante Mamadeira, Admilson (Aguaí), Nenê (Guará) e outros três atletas do Olaria São Pedro: Chiquinho, Caio César e João Paulo.
O grupo busca agora mais um zagueiro e um volante para fechar o elenco.

As inscrições para o Amador da Amizade estão abertas e seguem até o dia 31 de julho.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Velhos conhecidos

"É, São João... É, São João". Em 2006, o ginásio da Sociedade Esportiva Sanjoanense costumava ficar lotado em dias de jogos do time de basquete da UniFEOB/São João.
Em um ano de trabalho, a equipe havia conseguido disputar o Torneio Novo Milênio e já alcançou uma vaga na série principal do Campeonato Paulista.
Foram duros adversários: Limeira, Paulistano, Franca, Bauru, entre outros gigantes do basquete estadual - e até nacional.
O time era novo, mas conseguiu cair nas graças da torcida sanjoanense. A cidade ficou conhecida no país todo e houve até transmissões no canal ESPN Brasil.
Alguns atletas, que se destacaram à época, conquistaram a cidade e vice-versa. Léo Crucillo, Marlon, Feliz, Xuxa, Otávio, Marco Aurélio, Rhanyer e tantos outros que passaram por aquele time são sempre lembrados.
E o carinho deles pela cidade é tão grande que dois deles estão de volta. Pelo menos por enquanto.
O ala-armador Feliz e o armador Xuxa estão com o time adulto do Palmeiras FC/Liga de Desportos/Prefeitura Municipal/Dent System/UniFAE na disputa dos Jogos Regionais de Itatiba.
Além destes dois velhos conhecidos, os meninos contam também com o reforço do pivô Ralf, que atuava pelo Minas.
O técnico Paulo Renor Rosa Junior, que trabalha com as categorias de base, já disse diversas vezes que quer resgatar o basquete profissional na cidade.
Xuxa contou que gostou de São João desde o primeiro momento.  "Meu primeiro contato com a cidade foi na infância. Vim acompanhar meu pai em uma viagem de trabalho. Em 2004 participei de uma peneira para o time juvenil da Esportiva com o Renor e passei. Fui muito bem recebido. Foi meu primeiro ano fora de casa e não poderia ter sido em lugar melhor."
Natural de Uberlândia, Alexandre Pinheiro ganhou o apelido de Xuxa em São João e lembrou daqueles bons tempos. "O ano de 2006 foi muito feliz para mim. Ajudei a cidade a subir para a primeira divisão do basquete paulista, fomos campeões dos Jogos Regionais na categoria sub-21 e fizemos uma boa campanha no estadual indo até os playoffs".
Para se lembrar do armador é fácil. Há sete anos, São João recebia Franca, a invicta do campeonato, no ginásio da Esportiva. Faltando poucos segundos para acabar o segundo quarto, a UniFEOB perdia por dois pontos de diferença. Despretensiosamente, Xuxa arremessou a bola de antes do meio de quadra e acertou a cesta, anotando três pontos e levando o ginásio à loucura. Foi a primeira derrota de Franca no torneio.
Sobre um possível retorno do time profissional, o mineiro, que é sanjoanense de coração, disse que voltaria. "Seria uma honra defender novamente São João em uma competição profissional. Ainda não conversei com o Renor mais a fundo sobre o projeto e as intenções dele, mas, mais uma vez, me coloco à disposição para ajudar no que for preciso. Torço pela cidade", concluiu Xuxa.

REI DOS LANCES LIVRES

Era difícil ver Eduardo Augusto Reis Baeta, o Feliz, errar um lance livre. Tinha até torcedor que fazia o som da jogada com um assovio. Ele era o cestinha em quase todos os jogos.
"Aqui foi o início da minha carreira e consegui fazer uma história. Já passei pela seleção brasileira, joguei em Limeira, em Piracicaba e ganhei muita experiência. Hoje estou com 29 anos e disposto a ajudar essa cidade que sempre me acolheu tão bem", disse o jogador.
Feliz ressaltou que veio para ajudar na conquista dos Regionais. "Vamos em busca de sermos campeões. Quando temos um sonho, vamos fazer de tudo para realizá-lo".

Assim como Xuxa, ele também não esconde que torce pela volta do time profissional. "Essa cidade é a minha cara. Se voltar São João, com as coisas todas certinhas, bem organizadas para disputar o campeonato, é o que eu quero. Aqui foi o início de tudo e eu gostaria de me manter aqui também, finalizou.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Basquete do Palmeiras está na final do torneio da ARB



A equipe de basquete masculino Adulto do Palmeiras FC/Departamento de Esportes/Liga de Desportos venceu as duas primeiras partidas das semifinais contra o Tênis Clube de Campinas e alcançou sua vaga para a decisão do torneio da ARB.
O primeiro jogo ocorreu no domingo (23), no ginásio do Palmeiras. Um bom número de torcedores compareceu para incentivar a equipe diante de um duro e tradicional adversário do basquete regional.
A vitória em casa foi mais tranquila do que o jogo de fora. Apesar dos primeiros minutos de jogo terem sido bastante equilibrados, o Palmeiras conseguiu abrir uma boa diferença de pontos: 17.
Com o total apoio da torcida, incentivando até os últimos segundos, a vitória ocorreu pelo placar de 71 a 54.

FORA DE CASA
Mesmo com as dificuldades de se jogar na casa do adversário, o duelo foi bem disputado em Campinas, nesta segunda (24).
Como de costume, o jogo teve forte marcação das duas equipes e boas chegadas no ataque. No tempo normal, houve empate por 68 a 68.
Na prorrogação, os meninos do Palmeiras conseguiram a vitória por 86 a 81. O destaque vai para os cestinhas Rafael Lemão e Samuel, que marcaram 24 pontos cada. Também pontuaram Lucão (17), Gregory (11), Alison (7) e Cesinha (3).
No comando do time esteve o técnico Paulo Renor Rosa Junior, auxiliado por Matheus Gouvêa.

FINAL
O adversário da final é o UniAraras/SME. A equipe também venceu os dois jogos na outra semifinal, contra a Prefeitura de Aguaí: 91 a 74 fora de casa e 98 a 63 em casa.
Na primeira fase, o Palmeiras perdeu os jogos de ida e volta para o time de Araras. No ginásio João Mattos Tavares, a derrota ocorreu pelo placar de 72 a 65. Na casa do adversário, os meninos perderam por 97 a 49.
A primeira decisão será nesta sexta, às 21h, no ginásio do Palmeiras, com entrada franca para sócios e não-sócios. O segundo jogo, fora de casa, ocorrerá no sábado, às 17h.
Se for necessário um terceiro duelo, será no domingo, às 11h.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Que eu me destaque na Copinha... Amém!


Lucas e Neymar, duas jóias do futebol brasileiro. O primeiro foi vendido pelo São Paulo para o Paris Saint-Germain, da França, por R$ 108 milhões. O segundo, ainda atuando no Brasil pelo Santos, é promessa de ser o melhor do mundo - já que do país é disparado.

O que os dois têm em comum? Os dois começaram desconhecidos nas categorias de bases. E os dois jogaram a Copa São Paulo de Futebol Junior.
São inspirados nestes dois craques do futebol que sete garotos sanjoanenses buscam o sonho de ser jogador profissional através da Copinha.
A 44ª edição do campeonato começou ontem. Os meninos sanjoanenses estreiam amanhã. Budinha, Gabriel Gallo, Gustavo Gonçalves, Mamadeira, Matheus Reis e Vinicius Abreu estão espalhados pelo estado de São Paulo em busca de um destaque na Copinha.
O MUNICIPIO procurou todos estes atletas para a produção desta reportagem. Apenas Mamadeira não foi encontrado. Ele está no São Bernardo, que está no grupo P e jogará em casa mesmo contra Lideral, Fortaleza e Caxias. A estreia é amanhã, às 14h, contra o Lideral. Depois, joga na quarta, às 14h, contra o Caxias. No sábado, termina a primeira fase contra o Fortaleza, às 11h.

WELLINGTON - RED BULL
Wellington Ferreira, o Budinha - ele pediu para utilizar o apelido senão ninguém o reconheceria, tem 19 anos e é lateral-direito.
Há três anos Budinha joga na equipe do Red Bull Brasil. Ele começou sua carreira no CSU DER e, em seguida, na Sociedade Esportiva Sanjoanense.
Em 2012, ele também participou da Copa São Paulo. "Por ser a principal competição de categoria de base é uma grande porta para nós".
Budinha não será titular. Ele jogou o Campeonato Paulista sub-20 em 2012 como titular, mas estará pronto para entrar em campo quando o professor Leandro pedir. "Vejo a possibilidade de ingressar no time profissional. Espero que por intermédio da Copinha eu possa ter uma oportunidade aqui ou em outro clube", disse esperançoso.
O sonho no futebol não é muito diferente dos seus colegas. "Jogar em alguns times grandes do Brasil e estabilizar minha família financeiramente", finalizou.
A cidade de Atibaia recebe o grupo T, do Red Bull, que também conta com Sport, Atibaia e Guaratinguetá.
O Red Bull estreia amanhã, às 16h, contra o time da casa. Depois, volta a jogar na quarta, às 16h contra o Sport e fecha a primeira fase no sábado (12), às 14h contra o Guaratinguetá.

GALLO - DESPORTIVO BRASIL
Aos 18 anos, Gallinho atua como lateral-esquerdo, mas também joga no meio-campo. Ele começou a jogar futebol aos sete anos e, assim como Budinha, também passou pelas escolinhas do CSU DER e da Esportiva.
O jovem jogou profissionalmente pelo Vulcão, de Poços de Caldas-MG, onde disputou a segunda divisão do Campeonato Mineiro em 2012. No final do estadual de Minas, Gallinho foi para o Desportivo Brasil, que fica na cidade de Porto Feliz.
Na Copinha, ele ainda não sabe se será titular. "Cada dia é uma batalha. Temos três jogadores com alto potencial. No último campeonato fui titular, fomos vice-campeões da Copa Ouro, mas, no momento, não há titular e reserva", a decisão ficará nas mãos de Marcos dos Santos.
Esta é a primeira Copa São Paulo que ele disputará. "É uma ótima vitrine, mas é muito difícil também. Um campeonato curto e intenso. Um dos melhores da categoria de base".
A expectativa de Gallinho é se destacar. "Espero que eu possa ter uma boa atuação, proporcionando reconhecimento e um sentimento de realização. Quero abrir portas no futebol e esse é apenas o começo de um grande sonho".
Então, qual seu sonho? "Quero ser reconhecido pelo meu trabalho, jogar em grandes clubes do Brasil e da Europa. Ganhar dinheiro e ajudar minha família é o principal. E o sonho não é só meu, mas de todos: atuar na seleção brasileira, vestir a amarelinha", afirmou.
O Desportivo Brasil, que nem vai viajar, receberá os times em Porto Feliz, está no grupo R junto com América-RN, Avaí e Atlético-GO. A estreia é amanhã, às 14h, contra o América-RN. Na quarta, enfrenta o Atlético-GO, às 14h. E, no sábado (12), pega o Avaí, às 16h.

GUSTAVO - SUMARÉ
Gustavo Gonçalves tem 19 anos e é lateral esquerdo. Começou a jogar futebol com sete anos e passou também por CSU DER e Esportiva.
Ele está no Sumaré há um ano e quatro meses - e divide sua carreira com atuações pelo Vila Nova, no Amador sanjoanense.
Sobre a titularidade, Gustavo está confiante. "O técnico Marcelo Gomes tem algumas dúvidas, mas creio que minha vaga está garantida".
O lateral quer aproveitar a Copinha para mostrar do que é capaz. "Esta competição é muito visada e esperada por todos, por isso, há uma grande pressão. Espero fazer ótimos jogos e mostrar o máximo do potencial, para ser visto e conseguir um ótimo contrato. Assim, poderei ajudar minha família que sempre me apoiou e teve fé em mim".
A pergunta do sonho também teve família na resposta. "Quero me estabilizar em um ótimo clube e com um bom salário que dê para ajudar minha família. Quero conseguir um espaço na seleção brasileira futuramente".
O Sumaré também não viaja, mandará os jogos em casa. A equipe está no grupo N com Ceará, Santa Cruz-PE e São Raimundo-RR. O primeiro jogo é amanhã, às 9h, contra o São Raimundo. Depois, joga na quarta, às 14h, contra o Santa Cruz-PE. O terceiro jogo é no sábado (12), contra o Ceará, às 16h.

MATHEUS REIS - SÃO PAULO
Matheus Reis já é conhecido. Ele está há cinco anos nas categorias de base do São Paulo Futebol Clube. É o caçula dos meninos sanjoanenses que disputará a Copinha: tem apenas 17 anos.
Esta é sua segunda Copa São Paulo. A proximidade com o time profissional cresce a cada ano. Como o Tricolor enviou seus novatos profissionais como Lucas Farias, Rodrigo Caio, João Schmidt, entre outros, para dar experiência ao time sub-20, Matheus ficará no banco de Sérgio Baresi.
Porém, isso não muda o fato deste campeonato ser muito importante. "É o melhor de base para se jogar. A chance de aparecer é enorme e a responsabilidade também. Ela abre portas para o profissional, é uma vitrine muito grande onde o Brasil inteiro está te observando".
O São Paulo é o melhor exemplo de equipe que puxa jogadores das categorias de base, por isso, o grande sonho de Matheus.
A equipe do Morumbi estreou ontem pelo grupo M contra o União-MT, em São Carlos. Até o fechamento da edição não havia terminado o jogo. Na segunda, o São Paulo pega o Guaicurus, às 19h. E na quinta fecha a primeira fase contra o São Carlos, às 18h30.

VINÍCIUS ABREU - PAULISTA
Vinícius Abreu tem 19 anos e disputará sua segunda Copinha. Ano passado, ele jogou pelo Sumaré. Esse ano, integra o grupo do Paulista, de Jundiaí.
O meia-atacante treina com os titulares e então acredita que entrará em campo. A expectativa da Copinha e o sonho seguem os de seus colegas. "É uma vitrine. Quero me destacar e conseguir subir para o profissional. Vejo essa possibilidade como grande, porque não houve muitas contratações e a diretoria aposta muito nos jogadores da base".
O Paulista jogará em Osasco, pelo grupo W, junto com Grêmio Osasco, Nacional-AM e Internacional. A estreia é amanhã, às 11h, contra o Inter. O segundo jogo é quarta, às 14h, contra o time da casa. E o terceiro jogo é sábado (12), às 14h, contra o Nacional-AM.

NENÊ BONILHA DÁ INCENTIVO
Nenê Bonilha se reapresentou ao Corinthians na última quinta-feira. Ele foi emprestado ao Avaí na temporada passada e volta após fim de acordo.
Ele já participou da Copinha e manda um recado aos colegas. "É muito importante porque é uma oportunidade de eles mostrarem o seu futebol para os olheiros que acompanham esta competição. Desejo sorte a todos!".

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Liga Sanjoanense faz reunião sobre o futuro dos gramados


A Liga Sanjoanense de Desportos realizou na quinta-feira, 25 de outubro, uma reunião com dirigentes de equipes que disputam os campeonatos amadores, com representantes da imprensa e representantes da Prefeitura Municipal, além de um contato direto com Henrique Rosa, o Rick, organizador da tradicional Taça Internacional de Futebol de Base.
São João da Boa Vista recebe este evento há mais de 10 anos no mês de janeiro. A reunião procurou encontrar saídas para que a Taça ocorra mas, que, em contrapartida, haja um legado esportivo para a cidade como um auxílio financeiro para melhora dos gramados, já que janeiro é um mês de chuva e há muitos jogos ocorrendo em diferentes campos da cidade.
O Diretor do Departamento de Esportes, Sebastião Álvaro Galdino, iniciou a reunião explicando a intenção do encontro. "O conselho que eu darei para o Vanderlei Borges [prefeito eleito] se ele conversar comigo é que haja uma verba específica para a Taça. Ou seja, que não entre no Departamento de Esportes, porque estamos ficando sem dinheiro. Chega no final do ano, o departamento está zerado, não porque é muito dinheiro que se gasta, é que os campos ficam totalmente depenados e não há tempo de se recuperar".

Reunião realizada na sede do Sincomerciários

Galdino disse que praticamente já está certo que os campos ficarão aos cuidados da Liga Sanjoanense. "A entidade é que usa os campos o ano todo, nós temos poucas aulas lá. A Taça é um ótimo evento, mas pode deixar um pouco mais para São João. A sugestão é que o Rick colabore com adubo orgânico para que a gente possa jogar nos campos, que eles sejam pintados com tinta. Mas, quem definirá isso é o Vanderlei. Ele não assumiu nada comigo. Se eu vou continuar como diretor é consequência".
O repórter da Rádio Piratininga Toni Marques e o jornalista Reinaldo Benedetti levantaram pontos não só quanto à Taça Internacional. "O problema dos campos não é esse. O ano inteiro não se cuidou dos campos, não foi nada melhorado, até ameaçou o Campeonato Amador que quase não foi realizado por conta da demora na reforma dos vestiários", colocou Toni.
Para Reinaldo, não adianta nada levar uma proposta para o Rick se não houver apoio do próximo prefeito. "Tem de ter uma contrapartida da Prefeitura para depois, porque nós estamos no fim do ano e as condições estão péssimas. A gente sabe das dificuldades que você [Galdino] teve no departamento que não foi a prioridade do governo atual. Mas, nós queremos saber qual é o compromisso do Vanderlei com o esporte também".

ÔNUS SEM BÔNUS
Um dos integrantes da Liga, o Chicão, acrescentou sua opinião - e não a da Liga. "O gasto é muito grande e a contrapartida é nenhuma. A Taça traz comércio, uma visibilidade enorme para São João diante do Brasil e do mundo até. Perfeito. Mas, estamos pagando um ônus muito grande para isso sem ter um retorno".
O presidente da Liga, Sylval Camargo, disse que já conversou com o prefeito eleito Vanderlei algumas vezes. "Falei a respeito dos campos porque a cobrança é muito grande em cima da Liga. Vocês percorrem CIC, CSU DER, Pratinha e veem a situação em que eles se encontram".
Vavá tem em mente uma estrutura para passar ao Vanderlei semelhante a de uma cidade próxima. "O que queremos fazer nesses quatro anos de governo dele é idêntico ao que há hoje em Vargem Grande do Sul. Mas, para que se faça isso, é preciso ter um espaço de tempo, para, por exemplo, colocar irrigação nos campos".
O dirigente do Pratinha FC, José Dotta Lopes, ressaltou que São João está ficando para trás. "Nós tínhamos de ser modelo. É uma tristeza para nós ter de pegar cidades menores que a nossa como exemplo de cuidado de campos".

NUNCA FOI PEDIDO
O sanjoanense Rafael Garboça atua na divulgação da Taça desde que ela veio para São João pela primeira vez, em 2002. Segundo ele, nunca se foi conversado a respeito de uma contrapartida. "O que ocorre hoje é o que foi combinado desde a realização da primeira competição aqui. Até comentei com o Vavá que nunca foi feito um pedido para manutenção de campo. Tudo tem de ser conversado".
Em suma, o que se discutiu na reunião foi uma maneira de resolver a questão dos campos sanjoanenses. Não somente com uma contrapartida do Rick, que organiza a Taça Internacional, como também da Prefeitura Municipal que destine uma verba específica para a manutenção dos campos.
O que será levado ao Rick é um ofício com um orçamento feito pela Liga Sanjoanense com o auxílio de Denilson Sassaron para a aplicação de adubo mineral, mecanizado e manual nos campos do CIC, CSU DER, Pratinha, Santo Antônio e 1º de Maio. O laudo foi do Engenheiro Agrônomo Reinaldo Redher. O custo é de R$ 1.430,00 por gramado. Isto é, a princípio, o que será proposto ao organizador da Taça Internacional.
Também será levada ao atual prefeito Nelson Nicolau e ao seu sucessor Vanderlei Borges uma ata sobre o que se foi falado na reunião, para que a Prefeitura tenha ciência das necessidades dos campos durante o ano de competições da Liga.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Empates marcam primeira rodada do Quadrangular




Como sempre muito forte, a primeira rodada do Quadrangular Semifinal - Primeira Divisão - foi marcada por empates. No domingo (03), Vila Nova e Palmeirinha ficaram no 1 a 1. Olaria São Pedro e Pratinha fecharam o placar com 3 a 3. As duas próximas rodadas serão decisivas, já que as duas melhores equipes disputarão o título do primeiro semestre.
Pela Segunda Divisão, o Cruzeirinho FC tem vantagem no Grupo C. No Estádio da 1º de Maio, às 8h, a equipe viu AA seis de Agosto e Spor Durval FC empatarem por  4 a 4. Os gols do Seis de Agosto foram de Wilson, Paulo, Antônio e Edson. Ives (03) e Maicon marcara para o Durval. Diante deste empate, Cruzeirinho FC e Marti EC jogaram logo depois sabendo que uma vitória colocaria seu time em boa vantagem. E a vitória saiu para o Cruzeirinho, que marcou com Lica e Edmilson. Ronaldo diminuiu para o Marti.
No Grupo D, duas equipes marcaram os três pontos e saem na frente. No Pratinha, às 8h, o time do Novo Horizonte fez 1 a 0 em cima do Ressolagem Boa Vista com gol de Jean Zazino. Logo depois, o River Plate goleou o Clube Regatas São João por 4 a 2. Almir (02), Pezinho e Rafael marcaram para o time de Aguaí. Jean e Leandro descontaram para o Regatas.
Vale lembrar que na Segunda Divisão são dois grupos formados e apenas as equipes que ocuparem a primeira colocação terão a oportunidade de disputar o título.

PRIMEIRA DIVISÃO
Às 8h, no CIC, a Associação Palmeirinha FC enfrentou o EC Vila Nova. O time de Vargem Grande do Sul saiu na frente com um gol de Gustavo e segurava o resultado no placar. Porém, nos últimos minutos, o Vila Nova empatou com Filipe.
Placar igual também na partida de fundo entre Olaria São Pedro FC e Pratinha FC. O jogo começou melhor para o Olaria que conseguiu marcar 2 a 0 com Thiago Cambuim e Luan. Porém, o Pratinha não estava morto em campo. Fábio Alemão diminuiu o placar e Maézinho empatou. Um jogo digno de semifinal não parava por aí. O zagueiro Marcelo conseguiu o gol da virada do Pratinha e então começaram as provocações. Era jogador provocando torcida, jogador provocando jogador. E o Olaria ainda conseguiu empatar o placar em 3 a 3 com Thiago Cambuim. As provocações continuavam até mesmo quando o árbitro Evandro Pereira Garcia apitou o fim da partida.

PRÓXIMA RODADA
No domingo (10) ocorrerá a segunda rodada do Quadrangular Semifinal. Pela Segunda Divisão, às 8h no Estádio da 1º de Maio, jogam Ressolagem Boa Vista e River Plate. Logo depois, o Clube Regatas São João joga contra o Novo Horizonte.
Marti e Seis de Agosto se enfrentam às 8h, no Estádio do Pratinha. Em seguida, o Cruzeirinho tenta mais uma vitória contra o Sport Durval.
Pela Primeira Divisão, as duas partidas serão realizadas no Estádio do CIC. Às 8h, jogam Vila Nova e Pratinha. E, às 10h, o Olaria São Pedro pega o Palmeirinha.






Basquete do Palmeiras está nas quartas de final



A equipe de Basquete Adulto masculino do Palmeiras Futebol Clube/São João teve três grandes desafios na última semana. Com duas vitórias em três jogos, o grupo conseguiu a classificação para as quartas de final do campeonato da Associação Regional de Basquete (ARB).
Na quarta-feira (30), o Palmeiras foi até Campinas enfrentar o líder da chave, o Clube Fonte São Paulo e perdeu a invencibilidade de seis partidas. O time da casa venceu São João por 84 a 74.
A vitória voltou na sexta (01), na cidade de Itapetininga. O alvinegro venceu o time da casa por 56 a 45.
No domingo (03), o Palmeiras recebeu o líder Fonte São Paulo no Ginásio João Mattos Tavares. O placar foi definido nos últimos segundos de uma partida emocionante. A sete segundos do fim da partida, Bruno Simões, do Fonte São Paulo, teve dois lances livres para empatar a partida que estava 63 a 61 para o Palmeiras. Ele acertou o primeiro arremesso e errou o outro, propositalmente, para buscar a posse de bola, marcar outra cesta e vencer a partida. Porém, quando errou o segundo arremesso, a bola saiu pela lateral e o juiz deu a posse para o time sanjoanense. Os jogadores do Fonte São Paulo não ficaram contentes e foram para cima da arbitragem que deu falta técnica a favor do alvinegro. A vitória veio então por 65 a 62.
Apesar da confusão com a arbitragem, Bruno, de Campinas, não considera que foi um fator decisivo no resultado. " Foi apenas um lance inusitado no final, que aconteceu, mas não foi determinante. Tiveram erros para ambos os lados".
O treinador do Palmeiras Paulo Renor Rosa Junior acredita que a equipe encontra o seu melhor a cada jogo. "Temos evoluído muito a cada dia. Com essa vitória apertada, mas com muita garra, vamos chegar ainda mais motivados nesta reta final para tentar trazer o título para São João".
Bruno Duso foi o cestinha da equipe com 31 pontos. Ainda atuaram e marcaram os atletas: Rafael Alemão (15), Murilo (09), Alisson (07), Samuel (03), Edson, Luis Guilherme, Zé Geraldo, Lucão, Luisinho, Renan e Pedrão.

A partida contra Iracemápolis, última da primeira fase, será hoje à noite, às 21h15, no Ginásio do Palmeiras, com entrada franca. Na quinta (07), a equipe joga a primeira partida dos playoffs às 16h, em Porto Ferreira. O segundo jogo da nova fase será no sábado, às 16h. O Sub 17 joga antes, às 14h. Os playoffs ocorrerão em melhores de três partidas. 





quarta-feira, 30 de maio de 2012

Haja coração!




O clima na cidade durante a semana foi bastante tenso. O Palmeiras Futebol Clube/São João tinha pela frente na noite de quinta-feira, dia 24, a equipe de Divinolândia pela 16ª Taça EPTV de Futsal. Nesta competição, o adversário utiliza a equipe do Reio, do técnico Foguinho, que já foi cinco vezes campeão do torneio representando São João.
O palco escolhido para o grande jogo foi o Ginásio do CIC. Separado por torcidas, o público presente viu dois bons e disputados jogos. Isto porque, nesta segunda fase da Taça, as partidas eram eliminatórias. A vitória dava classificação e a derrota uma esperança de passar pela repescagem.
Na primeira partida da noite, Águas da Prata enfrentou Tambaú. A equipe da vizinha cidade venceu pelo placar de 5 a 2 com gols de Dioguinho, Pelézinho (02) e Pitarelo (02). Tambaú descontou com Roni e Nathan.

RIVALIDADE
A rivalidade vista na partida entre São João e Divinolândia tinha início nas arquibancadas. A chamada Torcida Jovem do Palmeiras - e aqui vale o trocadilho - incentivou a equipe durante o jogo todo e aproveitou para provocar o técnico Foguinho que respondia com gestos não muito agradáveis.
Dentro da quadra, a partida começou intensa. Divinolândia iniciou o jogo com Bruno, Luis Gustavo, Binho, William e Diego. No banco, estavam Márcio, Rafa, Bimbo e Biju. A formação titular do Palmeiras contou com Careca, Renato, Cobra, Jonnes e Pernambuco. Como opções de suplentes estavam Luis Gustavo, João Paulo, Leomar, Kalu, Danilo, Xandão, Juninho e Anderson.
Ao contrário das duas primeiras rodadas, desta vez, o grupo estava completo. Todos os reforços compareceram à partida. O técnico Carlão, que conhece bem os jogadores, montou uma equipe ofensiva. São João tocava melhor a bola e trabalhava as jogadas com o pivô Pernambuco. Divinolândia apostava nos chutes de fora da área, principalmente vindos em cobranças de laterais e escanteios.
Porém, quem abriu o placar foi Pernambuco. Em jogada pela ala esquerda, Cobra tocou para o camisa 9 que colocou a bola na rede.
Minutos depois, Divinolândia empatou a partida com um chute de Diego, de fora da área. Por entre as pernas do goleiro Bruno, Pernambuco marcou seu segundo gol no jogo e colocou o Palmeiras novamente à frente no placar. O técnico Foguinho mexeu no time e, em cobrança de falta, William empatou novamente.

PRORROGAÇÃO
Com o empate no tempo normal por 2 a 2, a partida foi para a prorrogação. O apoio da torcida neste momento foi muito importante. Nos cinco minutos iniciais o placar igual permaneceu. Porém, na segunda etapa, Pernambuco, pela terceira vez, marcou e deu a classificação à equipe de São João. Divinolândia ainda tentou empatar utilizando seu goleiro na linha, mas não deu tempo de fazer nada.
O dirigente Luis Cássio Campos se emocionou depois da partida. "Graças a Deus vencemos. Foi um jogão, digno de uma final. Nosso time foi bem, teve calma e raça para vencer".
Pernambuco, autor dos três gols, reforçou que a quadra pequena acaba favorecendo o adversário que joga no CIC com mais frequência. "Fico feliz por ter ajudado à equipe e principalmente por ter dado essa alegria aos torcedores. Foi difícil, nesse tipo de quadra não pode dar bobeira. O importante é continuar o forte trabalho na próxima fase".
Em entrevista à afiliada da Rede Globo, Foguinho disse que saiu da partida com um nó na garganta.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Basquete Adulto está invicto na ARB


Na estreia em casa, Palmeiras vence Caieiras por 73 a 39

A equipe de Basquete Adulto do Palmeiras Futebol Clube está muito bem no campeonato da Associação Regional de Basquetebol (ARB). Foram três vitórias fora de casa e uma vitória no Ginásio João Mattos Tavares, no último domingo, dia 20, frente Caieiras. O placar demonstra o que foi o jogo: 73 a 39 a favor dos alvinegros. Durante toda a partida o domínio foi do grupo do Palmeiras. Caieiras esteve presente com apenas seis jogadores.
Com esta quarta vitória consecutiva, o Palmeiras ocupa o posto de invicto no campeonato junto com o Clube Fonte São Paulo (de Campinas) e a Uniararas.
Os destaques da equipe foram Murilo, cestinha do jogo com 19 pontos e Rafael Alemão, que anotou 16 pontos. Também atuaram os atletas Samuel (06 pontos), Bruninho (07), Jefferson (04), Alison (02), Lucão (11), Luisinho (02), Edson (06), Gabriel, Dalton e Renan, sob o comando do técnico Paulo Renor Rosa Junior e do preparador físico Matheus Rosa Gouvêa.
Rafael Alemão é sanjoanense e volta a representar a cidade em uma competição regional. "Nossa equipe é constituída principalmente por meninos de São João e nos conhecemos há muito tempo. O time tem futuro esse ano no Adulto que é uma competição mais forte".
Outro jogador que tem se destacado na equipe é Bruno Duso, de Mococa, que também já atuou em São João da Boa Vista anos atrás. "É uma emoção grande poder jogar aqui novamente, numa cidade em que me adaptei bem, que fiz grandes amigos e tive pessoas que me ajudaram muito. É bom estar de volta, agora, no Palmeiras".

RUMO AO TÍTULO
O técnico Paulo Renor Rosa Junior afirma que a equipe atua com jogadores mais novos do que as outras e que, por isso, dá uma resposta muito positiva em quadra. "Foi um jogo muito bom. Começamos um pouco enroscados, mas, aos poucos, os meninos foram se soltando. Pela primeira vez, conseguimos ter os 12 jogadores da equipe e, de novo, em grande parte do jogo, os meninos que atuaram eram de 17, 18 anos. Essa exibição aumenta nossa perspectiva de fazer a final do campeonato".
O Palmeiras ocupa a quarta colocação do grupo A com oito pontos marcados em quatro jogos. O líder, Clube Fonte São Paulo, tem 12 pontos em seis jogos.

SEMANA DE JOGOS
O basquete do Palmeiras tem dois compromissos em casa, neste próximo final de semana. No sábado, dia 26, os sanjoanenses enfrentam Itapetininga, às 17 horas; no domingo, dia 27, às 10h30, o adversário será Campo Limpo Paulista. A entrada é franca para sócios e não sócios do clube.
O Sub 17 também entra em quadra. Depois de duas derrotas consecutivas, o grupo busca a reabilitação em casa. Na tarde de ontem, o Palmeiras enfrentou o Clube Regatas, de Campinas. Até o fechamento da edição o resultado ainda não havia sido divulgado. E neste domingo, às 9 horas, antes do Adulto, os meninos enfrentam Santa Cruz das Palmeiras.


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Welcome to Sao Paulo!

COI vistoria campo em São João da Boa Vista


São Paulo. Uma cidade que não dorme. Uma cidade em que você encontra o que quiser a qualquer hora do dia. Um estado moderno, cheio de atrativos e opções para jovens, adultos e crianças. Um estado multicultural e que tem seus encantos naturais nas cidades do interior.
E é por isso que o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 aposta que São Paulo será o estado no Brasil que mais abrigará seleções com centros de treinamentos. O trabalho do Comitê é direcionado às cidades do interior. O Governo quer que as seleções encontrem aqui os melhores lugares do país para se hospedarem. "São Paulo tem realmente não só na capital, mas como nas cidades do interior uma quantidade muito grande de boas opções. O trabalho do Comitê é analisar estes locais de forma que as seleções tenham em mãos material suficiente para escolher a sua 'casa' no Brasil", relatou a secretária executiva do COL Raquel Verdenacci.
A cidade de São Paulo, possivelmente, receberá a maior parte da seleções, já que conta com uma estrutura muito boa de hotéis e centros de treinamentos de clubes como Palmeiras e São Paulo, que possuem CT's lado a lado. O alviverde já recebeu visitas da comissão técnica de Portugal e, o Tricolor, foi visitado por integrantes da equipe da Inglaterra.
As próprias seleções farão esta escolha. Apenas o Brasil já tem seu lugar escolhido, o Rio de Janeiro. Como ainda é tempo de Eliminatórias para a Copa, os outros países ainda não são certos, mas, alguns, aqueles que têm muitas chances, já têm sondado alguns locais para hospedar suas equipes. A princípio, o estado todo de São Paulo tem 80 candidatos à CTs e 43 municípios.
Os locais precisam preencher a alguns requisitos para que sejam aprovados. Com experiências em Copa do Mundo, o técnico do Palmeiras Luis Felipe Scolari destacou o que cada cidade precisa ter para que o seu time se sinta à vontade; são itens praticamente obrigatórios. “O principal é a privacidade. Uma equipe procura condições de trabalho sem intromissões e um local que lhe ofereça perfeita logística”.
Os itens necessários são: no mínimo dois campos em excelentes condições – o ideal são três; boa aparelhagem de musculação; piscinas; hotel com privacidade e que seja dentro do CT (ou próximo dele em, no máximo, 20 minutos); acesso restrito; salas para exibições de vídeos; boa estrutura para jornalistas; e traslado até aeroportos em no máximo uma hora. “São Paulo está no caminho. A maior parte das seleções ficará aqui; outras procurarão cidades no interior. Já recebi uma visita de Portugal, levei-os a hotéis e aos CT do Palmeiras”, contou Felipão.
Para auxiliar estas cidades a investir em melhorias estruturais e humanas, o governo do estado disponibilizou subsídios. "Os municípios poderão fazer financiamentos junto à Agência de Fomento Paulista com juros de 2% ao ano. Esta iniciativa tem o objetivo de apoiar empresas e municípios a realizarem investimentos para implantação, adequação e ampliação de instalações esportivas e de hospedagem, visando capacitar a cidade para receber turistas e delegações esportivas", afirmou Raquel.
O mais interessante é que este financiamento será viabilizado para todas as cidades pré-candidatas e não só para aquelas que, efetivamente, receberão uma equipe, deixando assim, frutos esportivos para o futuro.
Entre fevereiro e março, os possíveis locais para centros de treinamentos foram vistoriados. Um Comitê da FIFA em parceria com o Comitê local verificará as condições que cada município poderá oferecer e, a partir desta avaliação, afirmar ou não se o candidato será oficialmente incluído no livro a ser entregue às seleções. "Nós faremos um manual com as opções para as equipes e elas farão a sua escolha. Estas candidatas oficiais serão conhecidas no primeiro semestre de 2013", lembrou Raquel.
Campos e hotéis passam por inspeção para serem tecnicamente aprovados e entrarem no catálogo que será enviado a todos os países para que indiquem suas preferências dentre os indicados e informem à FIFA.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Santa Maria FC é eliminada do Amador Regional


A quarta rodada do Campeonato Amador Regional foi realizada no domingo, 1º de Abril. Logo em uma das primeiras partidas da manhã, uma surpresa. Um WO da equipe do Santa Maria FC que disputa a primeira divisão. O time compareceu com atraso à partida que seria realizada às 8 horas, no estádio do CIC, frente o Atlético 1º de Maio. A informação dada pelo representante José Antonio Domingos foi de que o Santa Maria alegou falta de vestiários.
Os vestiários do campo estão em reformas. No Congresso Técnico foi informado aos dirigentes que os vestiários a serem usados seriam os da piscina e/ou do ginásio. E de acordo também com o que foi estabelecido nesta ocasião, é permitido apenas um WO na competição. 
Entrei em contato com o vice-presidente da Liga de Desportos Francisco Pedro Regini Junior, o Chicão, que afirmou que a equipe foi desclassificada do campeonato. "A equipe do Santa Maria FC, conforme o artigo 18 do capítulo V, item "das punições", do regulamento do Campeonato Amador 2012, aprovado em Congresso Técnico por unanimidade, é eliminada da competição e todos os resultados e vantagens adquiridos na fase serão nulos". 
De acordo com o Chicão, até o momento, não haverá julgamento. "Esta é uma medida administrativa. Estamos apenas aplicando o regulamento do campeonato. Caso a equipe apresente uma justificativa, aí sim será encaminhada à Comissão Disciplinar". 
O regulamento cita 15 minutos de tolerância. "O árbitro da partida esperou o tempo determinado em regulamento. Com o não comparecimento da equipe e nem a entrega dos documentos na mesa do representante, foi dado o WO", finalizou Chicão. Diante do ocorrido, fica suspensa o jogo marcado para o CSU DER, às 10 horas, entre Santa Maria FC e Clube Atlético DER, mantendo-se a tabela para os demais jogos. 
Conversei também com a comissão técnica do Santa Maria FC. Segundo o técnico Marquinhos, o advogado da equipe entrará com uma justificativa na Liga hoje. "Tivemos vários problemas neste domingo. Com atletas, com transporte e com vestiários. Houve alguns imprevistos, por exemplo, tive de chamar uma van de última hora pois não tinha transporte para o time todo. Chegamos às 7h53 mais ou menos no CIC, com pressa e não havia ninguém para nos informar sobre vestiários. Decidimos, então, trocar nos banheiros da lanchonete. Neste período, de quase 20 minutos, não ouvimos em nenhum momento o apito do juiz chamando a equipe. Sabemos dos horários e temos as nossas responsabilidades. Infelizmente, ocorreram imprevistos para um jogo marcado às 8h", argumentou. 
Como dito no post anterior, falarei sobre todos os times da Primeira Divisão, quatro por vez. Ainda não vi jogos de Olaria São Pedro, Juventude Sanjoanense e Fazenda São Pedro. Mas, irei escrever sobres estes times também, como prometido anteriormente.

quinta-feira, 29 de março de 2012

A fórmula do amor



Realmente, a Liga Sanjoanense de Desportos encontrou a fórmula do amor para seu Campeonato Amador Regional. Depois de diversos pedidos por parte dos dirigentes, a entidade decidiu pôr em prática uma competição dividida em duas divisões.
Chamada de elite do futebol sanjoanense, a Primeira Divisão não tem surpresas e agrupa sem dúvida as melhores equipes em atividade nos últimos campeonatos. As restantes estão ali pois precisavam "cumprir tabela".
No domingo ocorrerá a quarta rodada. Começo meus posts sobre o Amador expondo minhas opiniões sobre os times da Série Ouro. Como são 12, divido-os em três grupos de quatro.
Vila Nova, como sempre, muito forte. Grande parte do seu elenco joga junto há muitos e muitos anos. O diferencial? Com certeza, o banco de reservas. Nenhuma equipe do Amador consegue substituir peças com um alto padrão como o time de Aguaí. Vinícius  tem arrebentado, dá mais velocidade e tira a defesa adversária do sério. David, artilheiro do campeonato, mais uma vez mostra suas habilidades. O líder da competição, para esta blogueira, já é um semifinalista.
A situação é um pouco preocupante para a Sociedade Esportiva Sanjoanense. Ainda não venceu no campeonato; foram três partidas. O elenco é bom, tem jogadores de muita qualidade. O gol até sai, mas o placar tem um ponto a mais para o adversário, sempre. Há muitos anos não ganha um campeonato. Precisa abrir o olho. Senão... cai!
A raça e a paixão do Edinho pelo Botafogo são muito claras nesse grupo. Perdeu apenas para o líder, Vila Nova. Contra o Fazenda São Pedro, sofreu até os 30 minutos do segundo tempo com um empate desconcertante. Depois de tanto insistir, fez 3 a 1. Depende muito de jogadores de fora que assinaram, mas, estão no mercado - pode ocorrer de faltarem. Não acredito que chegue às semifinais. Mas também não corre chances de cair.
O Palmeirinha conseguiu a vaga na Primeira Divisão com a desistência do Unipe News. Mas, sim, sempre teve time para jogar esta divisão. Venceu as duas primeiras partidas e tropeçou diante de um adversário de alto nível, o Pratinha. Já bateu até mesmo o Vila Nova em duas oportunidades no ano passado. A equipe tem de volta o técnico Teté, que já venceu dezenas de competições amadoras. Tem grupo para chegar às semifinais.
Comentarei das outras equipes nos próximos posts. De primeira, Vila Nova, Pratinha, Olaria São Pedro e Palmeirinha são os quatro primeiros colocados. E para mim, na teoria, os quatro semifinalistas. Na prática... Bem, veremos.


Sim, também temos Rugby!


Ainda tímido, um grupo de sanjoanenses se juntou há um mês em busca de praticar este esporte olímpico que classificam como “apaixonante”. É sim, olímpico! O Rugby foi um disputado em quatro das sete primeiras edições dos Jogos Olímpicos. A primeira aparição ocorreu durante os Jogos de 1900, em Paris, voltando a ser disputado em Londres 1908, Antuérpia 1920 e Paris 1924. Após esta edição, o Comitê Olímpico Internacional retirou o esporte do programa olímpico. Em 2009, o mesmo Comitê elegeu a modalidade RugbySevens (sete jogadores de cada lado) para entrar no programa a partir dos Jogos de 2016, aqui no Brasil. Ou seja, o esporte que cresce cada vez mais vem incentivado pela realização das Olimpíadas no Rio de Janeiro.
O Boa Vita Rugby Clube foi o nome escolhido pelos sócios-fundadores Flavio Vidal Fernandes e Daniel Ruggi. “Nosso time é formado por jogadores reincidentes de uma equipe que havia em Águas da Prata há muitos anos, trazida por pessoas de São Paulo. Nós, então, como tínhamos muito contato com o pessoal da região, conversamos e tivemos a ideia de montar um time aqui. Na mesma hora topei. Estamos lutando arduamente há um mês, com cerca de 25 jogadores, inclusive os que atuaram em Águas da Prata”, revelou Daniel.
E como fazer para divulgar esta equipe? Bom, Daniel afirmou que o “boca a boca” foi muito importante, além da ferramenta online. “Flavio e eu temos muitos conhecidos, então fomos contando um pouco do esporte. Sempre espalhamos o Rugby e agora, com a facilidade proporcionada pela internet, podemos pedir para o pessoal assistir a vídeos no youtube. Quando a pessoa vê, se encanta”.
O Rugby é um esporte de extremo contato físico e que exige muita força. Por outro lado, é um esporte muito leal e de respeito mútuo. “Enquanto o juz está de costas, não vou dar uma cotovelada. Somos adversários e não inimigos. Depois de todo jogo há uma confraternização entre os times”, contou Ruggi.

APOIO
Em São João da Boa Vista, o Rugby precisa ainda de muita divulgação e, principalmente, de apoio. O time treina no campo localizado ao final da Avenida Doutor Durval Nicolau, no Mantiqueira, às quartas-feiras (das 17h até escurecer) e aos sábados (das 8h30 às 11h30). Porém, o campo não tem a estrutura ideal para receber partidas de Rugby. “Gostaríamos de apoio da sociedade e de patrocinadores. Precisamos de materiais para treinamento, mas, se tudo der certo, no final do mês que vem já estamos com o que necessitamos como, por exemplo, as traves [que são localizadas no alto]”, pediu Daniel.

TÉCNICO
E para treinar todos os garotos do Boa Vista Rugby Clube: um profissional argentino. “Nosso técnico foi um achado. Ele é amigo de um amigo nosso do time de Águas da Prata que foi morar em São Paulo e o conheceu. Por coincidência, o técnico estava de mudança para São João. Aí juntou a fome com a vontade de comer”, enalteceu Daniel.
Chino Benitez é o nome dele. Argentino da cidade de Zárate, jogou Rugby durante muitos anos e também atuou como auxiliar. Ele se encantou por São João e adorou a equipe formada recentemente. “Joguei dos 12 aos 34 anos. Fui treinador de divisão juvenil e auxiliar da superior. Conversei com alguns amigos de Águas da Prata sobre esta equipe. Não estava certo. Mas, então, o Flavio me procurou e fez o convite. Aceitei, é claro. O Rugby é a minha vida”.

Técnico Chino Benitez ensina posicionamentos 


JOGOS
O importante é competir. E é isto o que o Boa Vista quer. “Estamos procurando amistosos com equipes da região. Quem sabe no próximo mesmo não temos o primeiro. Pensamos no Campeonato Paulista do Interior para disputarmos. Não quero fazer um time para que meus amigos e eu jogar. Quero um time para comunidade, com um esporte diferente, que o pessoal possa vir e jogar, fazer amigos e crescer como pessoa”, destacou Ruggi.

UNIFORMES
Os uniformes para praticar o Rugby são feitos com um material um pouco mais resistente do que os dos outros esportes. Segundo Daniel, por ser um esporte de muito contato e não poder agarrar o adversário pelo pescoço, usa-se a marcação pela camisa, pelo short (mais curto) e pela meia. Por isso o tecido necessita ser mais forte. Para também conseguir estes materiais, o time precisa de apoio financeiro.
Flavio e Daniel criaram um e-mail para que os interessados em contribuir ou fazer parte da equipe possam entrar em contato: boavistarugbyclube@yahoo.com.br e há também a página no Facebook com o nome do time.
Para os que desejam praticar o esporte, o ideal é que se tenha mais de 15 anos. “Mesmo assim, se tiver atletas mais jovens, vamos iniciá-lo na modalidade e brincar. Mas não terá contato físico”, finalizou Daniel.

domingo, 18 de março de 2012

Peixe frito!

Depois de muitos meses sem escrever, retorno. E após tanto tempo, vejo a necessidade de voltar a expor minhas impressões.
Começando então com o clássico entre São Paulo x Santos, pelo Campeonato Paulista. De um lado, um São Paulo que vinha embalado por uma goleada em cima do Independente - não chega nem aos pés do Santos - e que vivia um bom momento com Lucas e Luis Fabiano. Do outro, Neymar e Ganso. A dupla que desequilibra qualquer zaga, qualquer goleiro, qualquer equipe.
Surpreendentemente, o Santos teve sua primeira chance de gol aos 30 minutos, com Borges. Até aí, o São Paulo já havia aberto o placar com o Casemiro e perdido muitas e muitas chances de gol. Se o primeiro tempo tivesse terminado com o placar de 3 a 0 a favor do tricolor, não seria nada surpreendente. Porém, o cartão amarelo de Rodrigo Caio que, com muita competência, anulava Neymar, cantou a bola do que aconteceria. E Leão não entendeu o recado.
Aos 8 minutos do segundo tempo, vermelho nele. Com Piris retornando à equipe depois de esquentar o banco, ficou incumbido de marcar o craque santista que estava em campo só para enfeite.
O Santos conseguiu empatar numa cobrança de escanteio com Edu Dracena - falha do goleiro Denis. Depois, Luis Fabiano sofreu pênalti - que não existiu - e virou para o tricolor. Com uma bobeira de Casemiro, craque que é craque não perde chance e Neymar empatou novamente para o Peixe.
Entretanto, a tarde era do camisa 7 do São Paulo. A tarde era de Lucas que jogou MUITA bola. Lucas fez jogada individual, tocou para o Cortês que chutou na trave e, no rebote, Lucas converteu!
Santos: assistiu ao São Paulo jogar no primeiro tempo, jogou um pouco mais no segundo, mas foi derrotado com um jogador a mais. Neymar só fez o gol e Ganso não fez nada.
São Paulo: jogou como se joga um clássico finalmente, depois de tanto tempo. Mereceu a vitória. Dênis salvou a pátria e Lucas foi o nome do jogo. O camisa 7 foi nota 10!





sábado, 22 de outubro de 2011

TJD da Federação Paulista paralisa Amador

Mais um capítulo na história do 23º Campeonato Amador da Amizade, promovido pela Liga Sanjoanense de Desportos.
Uma determinação do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol, através do efeito suspensivo do dia 20 de Outubro, fez com que a Liga Sanjoanense de Desportos suspendesse temporariamente a competição, Taças Ouro e Prata, até a decisão final do referido tribunal.
Como a edição de quarta-feira do O MUNICÍPIO destacou, o advogado do Botafogo e presidente da OAB de São João da Boa Vista Doutor Vinícius Bovo, foi até o Tribunal de Justiça Desportiva em São Paulo, procurar alguma medida para que o Botafogo ficasse com a vaga das semifinais obtida pelo Olaria São Pedro.
Entretanto, quando Vinícius chegou ao Tribunal, deparou-se com o recurso do Palmeirinha, aprovado pelo órgão.
A equipe do Olaria São Pedro escalou um jogador de maneira irregular em uma partida na primeira fase do campeonato. O julgamento do time ocorreu somente na Taça Ouro, o que fez com que os pontos fossem retirados nesta fase. É este o questionamento do Palmeirinha, que acredita que os pontos deviam ter sido retirados da primeira fase. Desse modo, o Olaria São Pedro teria de disputar a Taça Prata e, o Palmeirinha, a Ouro.
A partir daí, o técnico Marquinhos procurou meios legais para defender sua equipe e levou a situação ao TJD em São Paulo.
Por coincidência, naquele local, Vinícius teve a notícia de que o Palmeirinha reivindicou e ganhou o recurso.
Um dia depois, na quinta, a Liga Sanjoanense recebeu o comunicado de que haverá um julgamento no dia 31 de Outubro, para decidir a questão. “A partir de segunda (24), nós temos três dias para fazer a defesa. Por isso não entra na pauta deste dia, apenas no dia 31”, argumentou o Vice-Presidente da Liga Francisco Pedro Regini. Daí então o motivo do campeonato ser paralisado por duas rodadas.
Portanto, apenas no último dia do mês o futuro do campeonato será conhecido. O Palmeirinha na busca de uma colocação na Taça Ouro e, a Liga, na sua defesa seguindo a coerência de julgamentos anteriores em que foram utilizadas as mesmas medidas aplicadas com o Olaria São Pedro.


E você, caro internauta, o que pensa a respeito disso tudo??